• Seja Bem Vindo!
  • 20 de Novembro de 2017
Tripulantes de táxi aéreo iniciam greve e quase dois mil petroleiros devem ser afetados
Publicado em: 09/11/2016 Às 9:25 - Atualizada em 14/11/2016 Às 22:35
Por Portal Jornada Da Redação, em Macambu

(Portal Jornada / Reprodução)

Tripulantes de táxi aéreo irão parar o trabalho nesta quarta-feira (9). A paralisação será nas cidades de Macaé, Cabo Frio e Campos – no Aeroporto Bartolomeu Lysandro e no heliporto de Farol de São Thomé. Os aeroviários, trabalhadores de terra, também cruzarão os braços. Isso afetará diretamente o transporte de quase dois mil petroleiros para plataformas da Bacia de Campos.

A decisão pelo movimento grevista foi tomada pela categoria em assembleia realizada no último dia 14, após os tripulantes negarem a última proposta do Sindicato Nacional das Empresas de Táxi Aéreo (Sneta) para a renovação da Convenção Coletiva de Trabalho de 2015/2016.

Passado quase um ano da data-base, que venceu em 1º de dezembro do ano passado, os aeronautas continuam sem receber nenhum reajuste nos salários ou nos benefícios, o que representa na prática considerável perda salarial, já que desta forma se acumulam dois anos de inflação (2015 e 2016).

O Sindicato Nacional dos Aeroviários (SNA) esclarece que desde setembro de 2015 vem tentando insistentemente um acordo para a renovação da CCT. Infelizmente, o Sneta dificultou muito as negociações, e por esse motivo a questão teve que ser levada ao TST (Tribunal Superior do Trabalho).

Após duas audiências realizadas, o Sneta protocolou uma proposta para a renovação, levada para deliberação no dia 14, porém as condições estavam muito aquém do aceitável: o reajuste salarial seria de apenas 5% e somente a partir de 1º de agosto de 2016, sem retroatividade.

  • Link Encurtado P/ Matéria:
Comentários
Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.
O Portal Jornada traz as principais notícias da Região Norte, Noroeste, Lagos e Serrana do Rio.