//Corpo de idosa que desapareceu ao ir à igreja, é encontrado enterrado no quintal de casa

Desde o dia 1º de agosto, familiares de Graciete Maria Sanches, de 68 anos, buscavam por informações que levassem ao paradeiro da pensionista. A idosa saiu de casa, no bairro Granjas Cabuçu, no distrito de Manilha, em Itaboraí, Região Metropolitana do Rio, para ir em uma igreja evangélica em Del Castilho, na Zona Norte. O desaparecimento era investigado pela Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA), que fica na sede da Delegacia de Homicídios de Niterói

Neste período de buscas, parentes da aposentada contaram que estiveram em hospitais e IMLs da região. As esperanças que ainda rodavam os familiares foram embora após receberam a notícia que Graciete estava morta. O corpo da pensionista foi encontrado no quintal de sua própria casa na noite desta sexta-feira (11). “Perdemos nossa tia de uma forma triste e brutal”, postou a sobrinha, Eliana Mara, nas redes sociais. Veja publicação abaixo.

Para a família, o principal suspeito é o genro da aposentada. “Como um genro que comia bebia vivia nas custas da minha tia, teve coragem de matar minha tia com tamanha barbaridade, friamente matando ela e a enterrando nos fundos da própria casa”, escreveu Eliana em seu Facebook. Confira abaixo:

Ainda nas redes sociais, a filha de Graciete, Daisy Sanches, confirmou que o próprio marido assassinou a mãe. “Um desgraçado tirou a vida da minha mãe cruelmente, com o único intuito de se vingar de mim, tirar o meu chão e me fazer sentir culpada para o resto da minha vida”, postou.

Em entrevista ao portal, outros familiares de Graciete disseram que o convívio com o genro não era dos melhores. “[Eles] estiveram várias discussões, a minha tia não queria mais ele dentro da casa dela”, comentou a outra sobrinha, Camilla Sanches.

Após prestar depoimento na delegacia, acusado, identificado como Cristiano, foi preso.