//Corpo de Jorge Mérida começa a ser velado; sepultamento será às 16h30
Jorge Mérida morre aos 60 anos. - Foto: Reprodução/Redes Sociais

Começou a ser velado por volta das 11h da manhã desta sexta-feira (18), o corpo do ex-candidato a vice-prefeito de Conceição de Macabu, Jorge Mérida. O velório acontece na Igreja Adventista, localizada na Rua Melchíades Picanço, no Centro. O sepultamento está marcado para às 16h30. 

Kódia Ramalho, seu aliado político nas eleições de 2016, falou sobre a relação de amizade, que começou há muitos anos. “Foi um amigo fiel, parceiro. Fizemos faculdade de direito juntos em Silva Jardim. Lá me aproximei muito dele. Fizemos uma amizade muito sincera, fiel e parceira. Um companheiro de luta, de batalhas. Tinha um sonho de transformar Conceição de Macabu para os nossos filhos e netos. Espero que o legado de Jorge possa deixar em nossos corações muita esperança e fé para que esse futuro possa acontecer”, comentou durante entrevista ao portal.

Ramalho ainda enviou sentimento aos familiares de Jorge Mérida, que morreu aos 60 anos de idade. “Que Deus possa lhes dar força neste momento”, finalizou.

O CASO 

Jorge Mérida morreu na manhã desta quinta-feira (17) após passa mal na Estação Araribóia, nas Barcas, em Niterói. De acordo com testemunhas, o caso aconteceu por volta das 10h50 da manhã.

Segundo relatos, o ex-candidato chegou a cair e bater com a cabeça no chão. O socorro foi feito pelo Corpo de Bombeiros e por uma ambulância do SAMU. Ele chegou a receber os primeiros socorros, com uma massagem cardíaca, mas não resistiu e acabou indo a óbito no chão da estação das Barcas.

DEMORA NO SOCORRO 

O amigo de Mérida, Junior Luna, que também estava no local, alegou demora no atendimento de emergência. “O que nós ficamos bem chateados foi levar 20 minutos para o socorro de dentro das barcas. Existe uma lei que ordena a necessidade de dois desfibriladores no local e que 50% da equipe saiba dar os primeiros socorros, e nada disso aconteceu”, contou ao jornal O Fluminense.

Procurada, a CCR Barcas informou que “as equipes operacionais (tripulações e colaboradores de estação) são treinadas para prestar os primeiros socorros a passageiros que eventualmente passem mal, sendo o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) acionado, quando necessário”

A concessionária ressaltou ainda que o contrato de concessão não prevê que a empresa tenha profissionais de saúde dedicados à operação, e que, conforme as Normas da Autoridade Marítima para Embarcações Empregadas na Navegação Interior (Normam 02\DPC), o embarque de profissionais da área de Saúde deve ocorrer em embarcações que executam navegações de longo curso (superiores a 12 horas).