//Trajano de Moraes registra duas mortes por febre amarela

O município de Trajano de Moraes, na Região Serrana, confirmou  a segunda morte por febre amarela na cidade. Desta vez, uma senhora, ainda sem nome e idade divulgados, foi a vítima. Ela é moradora do distrito de Barra dos Passos, na zona rual do município, região pararela ao distrito Serra das Almas, onde na última terça-feira (27) a Secretaria estadual de Saúde confirmou o primeiro óbito pela doença.

 A primeira vítima, segundo a prefeitura, é do sexo masculino e tinha 32 anos. Ele trabalhava em região de mata e, segundo informações da família, não quis tomar a vacina. O rapaz foi atendido e internado na Associação Hospitalar São Francisco de Paula, conhecido como Hospital Francisco Limongi no domingo, dia 18, e morreu dois dias depois.

A Secretaria municipal de Saúde de Trajano já administrou, através do setor de Epidemiologia e Imunização, cerca de 8.505 vacinas. A região rural, por ter maior risco, tem sido a prioridade, segundo as autoridades. O município conta com dez postos de vacinação, mas as autoridades realizam, também, a vacinação volante em localidades de difícil acesso.

EM TEMPO!

Em Conceição de Macabu um macaco foi encontrado morto no bairro Bocaina na manhã deste domingo (4). O animal foi localizado por uma moradora, que acionou a Defesa Civil, que removeu o macaco. Ele foi encaminhado nesta segunda-feira (05) para a Fiocruz, no Rio.  Exames que irão apontar a causa da morte devem ficar prontos em até 30 dias.

Na cidade, a vacinação acontece das 8h às 16h na Clínica da Família Dr. Euclídes da Cunha, localizada no São Henry. Idosos devem procurar o Posto de Saúde Central, que fica atrás da rodoviária, para agendar uma consulta médica.

Os macacos não são transmissores da febre amarela. Pelo contrário. Eles são tão vítimas da doença quanto os humanos. Quem transmite a febre amarela são algumas espécies de mosquitos.