//Antes de assumir cargo em Macabu, secretária pediu exoneração de outro município alegando deslocamento e desgaste da profissão

Um mês antes de assumir a Secretaria de Saúde de Conceição de Macabu, Bruna Araujo Siqueira, que comanda a pasta desde setembro deste ano, desistiu do mesmo cargo que exercia no município de São Fidélis. Na época em que pediu exoneração, Bruna alegou desgaste pela profissão, segundo reportagem do SF Notícias. (clique aqui e leia a matéria).

Ainda de acordo com o site local, a secretária comentou que a decisão foi tomada por motivos pessoais, junto à sua família. Bruna teria dito que entre os motivos que levaram à desistência do cargo de secretária municipal de saúde de São Fidélis é o deslocamento que fazia diariamente para trabalhar, já que ela reside em Campos.

O que chama a atenção, é que pouco mais de um mês depois, Bruna Araújo assumiu a secretaria de saúde de Conceição de Macabu, que fica ainda mais longe de onde mora. Se comparada a distância, são 29 KM há mais. Saindo de Campos para trabalhar em São Fidélis, a secretária percorria 56 KM (apenas a ida), enquanto em Conceição ela anda 85 KM para chegar ao novo local de trabalho.

Já ia me esquecendo de contar.. o salário que ela ganha agora é menor ao que ganhava em São Fidélis. O que pode ter trago ela para a cidade?

Nos bastidores, fontes ouvidas pelo portal, disseram que Bruna veio através de uma indicação de Davi Loureiro, “quase irmão” do ex-governador do estado, Anthony Garotinho. Foi também o Davi que conseguiu cargo para a moça em São Fidélis, de acordo com informações obtidas pelo blog.

Bruna chegou ao município encontrando uma grande crise na saúde, já que onze médicos pediram exoneração do Hospital Ana Moreira, deixando a unidade com um desfalque absurdo de profissionais. Na sessão da Câmara, realizada na noite desta segunda-feira (11), a secretária afirmou ao lado do prefeito, Cláudio Linhares, que se fosse preciso, agiria na ilegalidade para sanar a falta dos funcionários.

De cara, Bruna já observou o temperamento de Linhares, que não aceita estar errado em suas decisões. Ela presenciou a cena desrespeitosa organizada pelo prefeito, que chamou o vereador Valmir Lessa de “bosta” dentro do plenário.