//Ambulantes reclamam do preço cobrado para colocar barracas na “Festa dia 8”, em Macabu

Vendedores ambulantes que estão querendo trabalhar na festa da Padroeira Nossa Senhora da Conceição, comemorado no próximo dia 8 de dezembro, em Macabu, estão insatisfeitos com o valor cobrado pela Igreja Católica para vender seus produtos durante a festividade. Eles procuraram o blog nesta quarta-feira (27).

Sempre que ocorre a festa “do dia 8”, como é conhecida, os abulantes colocam suas barracas vendendo dos mais variáveis produtos, como lanches, churrasquinhos, bebidas alcoólicas, entre outros. Ao Portal eles reclamaram que o valor cobrado neste ano é bem “fora da realidade” vivida nos anos anteriores.

“Nos outros anos era R$ 200 a barraca, agora estão cobrando 200 reais a cada metro. Um absurdo”, comentou um vendedor que prefere não ser identificado. No caso de uma barraca de 2 metros, por exemplo, o valor seria de R$ 400. “Assim não há lucro. Não vale a pena”, concluiu em tom de receio.

A reportagem procurou a direção da Igreja Católica, mas até o momento não conseguimos contato.